Especialidades

Um serviço completo para a
saúde de todos

Próteses Auditivas
Técnico de Prótese Auditiva Bruno Romão
O ouvido é um sistema extremamente complexo. A audição é o primeiro dos cinco sentidos a desenvolver-se no feto, e o que permite o primeiro contacto com o mundo.O ouvido capta os sons, converte-os em impulsos bioelétricos, transmite-os ao longo das fibras nervosas até ao cérebro, que lhes dá sentido e os interpreta. Para entender melhor, imaginemos que entramos neste órgão e "visitamos" as suas partes.

Ouvido externo
Compreende o pavilhão auricular, comummente chamado "orelha", o canal auditivo externo e a membrana do tímpano. Quando os sons chegam à membrana timpânica, esta converte-os em vibrações que se transmitem ao ouvido médio.

Ouvido médio
Em apenas um centímetro quadrado, o ouvido médio contém os três ossículos mais pequenos do corpo humano: o martelo, a bigorna e o estribo. Os movimentos provenientes do tímpano amplificam-se aqui vinte e duas vezes até serem transmitidos ao ouvido interno, quer seja um som individual ou uma orquestra inteira.

Ouvido interno
Numa pequena estrutura chamada cóclea ou caracol podemos encontrar mais de vinte mil células ciliadas (internas e externas). As externas têm por função amplificar ou inibir as vibrações que lhes chegam, já as células ciliadas internas convertem as vibrações em impulsos bioelétricos que através das fibras do nervo auditivo chegam ao cérebro, onde determinam uma sensação auditiva e lhes atribui significado.

A perda progressiva de audição é um processo natural que varia de pessoa para pessoa e é comum com o avanço da idade.

A redução da capacidade de ouvir e entender as palavras, torna a vida social e familiar mais difíceis, provocando uma sensação de vulnerabilidade, insegurança e angústia com grandes implicações na qualidade de vida, além doisolamento, irritabilidade, redução da vida social, perda de autoestima, depressão. Em Portugal, por razões de ordem cultural, socioeconómica e mesmo de acessibilidade, o problema da surdez é muitas vezes subestimado e sub-diagnosticado.

22% da população europeia tem diminuição da audição. As perdas auditivas aumentam com a idade, pelo que se estima que nos próximos 20 anos, 100 milhões de europeus tenham algum défice auditivo. Apenas 1/3 das pessoas com défice auditivo recorrem a reabilitação auditiva. Todos os estudos apontam para os benefícios de estabelecer programas precoces de reabilitação auditiva, com impacto sobretudo na qualidade de vida das pessoas e no seu desempenho profissional.

Fonte: Amplifon

Início | Quem Somos | Projetos | Especialidades | Médicos | Acordos e Protocolos | Análises | Contactos
Policlinica de Santiago - Todos os direitos reservados - 2017

Design e conceção: Direxis